GRATO PELA VISITA - Não postamos ANÔNIMOS

GRATO PELA VISITA - SEM ANÔNIMOS

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Apodi dá uma lição de cidadania e união.


É com imenso orgulho e satisfação que inicio essa matéria, ao relatar a lição que a sociedade apodiense deu (mais uma vez) ao se unir (deixando as inúmeras diferenças de lado, principalmente na questão do partidarismo) em prol de um único objetivo: a implantação de um Campus Universitário da UERN em Apodi-RN.
Depois de várias mobilizações recentes, que se iniciou nas redes sociais (estou me referindo a este momento, ressaltando que há indícios históricos que o sonho de uma universidade é bastante antigo), tendo apoio de alguns programas de rádio (cito aqui: Alô Educação e CDL em Debate, por terem dedicado todo o seu horário para debater esse tema) e que tomou corpo com uma passeata pelas principais ruas de Mossoró-RN (23/7/2013), com palavras de ordem: “UERN JÁ”, “EU QUERO A UERN EM APODI”, entre outras.
O trânsito ficou parcialmente comprometido, mas seguindo de forma pacífica e ordeira, a multidão seguiu até o prédio da Reitoria, no centro da cidade e com o apoio da Polícia Militar e Guarda Civil, interditou a rua que dava acesso à reunião do CONSUNI.
A caravana foi composta inicialmente por 5 (cinco) ônibus cedidos pela Prefeitura de Apodi, transportando aproximadamente 200 pessoas (estudantes, professores, funcionários públicos e privados, demolays, evangélicos, agricultores, donas-de-casa, etc.), que saíram às 05:30h das proximidades da Praça Robson Lopes, e que contou com o reforço de mais de 30 veículos próprios, além de apodienses que já estavam em Mossoró-RN, totalizando algo em torno de 350 manifestantes (incluindo também a classe política).
Apesar de o Conselho Universitário adiar a votação que irá decidir sobre a possibilidade da concretização do sonho apodiense, por mais 30 dias, o saldo foi bastante positivo: mostrou que a sociedade apodiense não está contente e nem pretende ficar de braços cruzados diante de tanto descaso com o desenvolvimento do município.
Vi várias gerações, tanto de políticos, quanto de estudantes, professores, entre outros irmanados, defendendo as cores e a bandeira que realmente vale a pena: APODI.  Um dos momentos mais emocionantes foi quando todos fizeram uma grande corrente de oração, de mãos dadas, em prol dessa luta.  Esse sentimento contagiou até mesmo algumas pessoas que há princípio se mostravam indiferentes com essa mobilização, ouvindo de vários funcionários e professores que nunca tinham visto algo dessa dimensão.
A emoção brotou da alma dos que estiveram presentes e com certeza essa energia irá irradiar os que por motivos diversos não puderam comparecer, mas que já se dispuseram a entrar nesta batalha.  Lembrando que a imprensa regional (blogs, jornais, emissoras de tv e rádio estiveram fazendo a cobertura do evento), numa prova clara de que, naquele dia, as atenções de todo o RN estavam voltadas para esta manifestação, podendo até a ter uma grande repercussão nacional.
Então conclamamos aos que ainda estão incrédulos a esse movimento, VENHAM SOMAR FORÇAS CONOSCO E VAMOS COMEMORAR ESTA CONQUISTA, QUE COM CERTEZA VIRÁ E TODOS SERÃO MERECEDORES DOS CRÉDITOS.
Encerro parafraseando uma famosa campanha comercial:
Emenda Federal para o Campus da UERN: quase 22 milhões de reais,
Emendas estaduais para o mesmo objetivo: em torno de 4 milhões de reais.
Ver toda a população unida em prol desse sonho: NÃO TEM PREÇO.


VAMOS Á LUTA... ELA CONTINUA!



















Mais fotos: facebook Roberland Ligia Marinho.



Um comentário:

Wendell Jales disse...

Bem colocado, professor. Foi uma manifestação linda. Emocionei-me ao ver senhores e senhoras, de idade já bastante avançada, unidos a nós nessa luta. Frustrou-me não ver a participação massiva de nossos estudantes, classe ainda bem acomodada. Há muito eu já sonhava com o dia em que esse povo da minha querida cidade abandonaria a passividade e iria à luta por seus sonhos. Não saímos de lá com a UERN garantida, mas o episódio serviu para fortalecer enormemente o movimento. Ouvi de um professor, participante do CONSUNI, com muitos anos de serviço na UERN, que aquele foi o dia mais importante em toda a história do conselho, e particularmente para ele, o dia mais marcante de todos os que ele já viveu naquela instituição. O sacrifício valeu à pena. Dia 20 de agosto retornaremos lá mais fortes ainda.